Alimentos alternativos um futuro seguro, sustentável e nutritivo?

Warren Hojnacki, Gerente Regional de Vendas – Alimentos da SGS, foi o moderador e iniciou com uma pergunta sobre o tema: Alimentos alternativos um futuro seguro, sustentável e nutritivo.
Quais são as tendências chave que estão levando a discussões e aumentando a conscientização?
=> A conscientização do consumidor com ética e com a saúde
=> O aumento de flexitariano (vem do inglês flexitarian), termo designado para pessoas que são geralmente vegetarianos mas podem ocasionalmente consumir carnes
=> Aumento de exposição na mídia do impacto da produção tradicional
=> Grupos de discussão de bem-estar animal estão cada vez mais frequentes
=>O aumento no investimento em desenvolvimento de produtos está levando a: uma maior variedade de alternativas disponíveis, melhorando sabores, as alternativas se diferem bem do produto original.

Qual será a reação da Indústria diante desse contexto?
=> Os consumidores irá comprar os produtos que eles confiam
=> A indústria terá que demonstrar para os consumidores como seus produtos: conhece seu estilo de vida, atende aos seus requisitos de saúde, atende aos seus requisitos éticos.

A primeira palestrante foi Christie Lagally, mestre em Engenharia Mecânica e tem 15 anos de experiência na área, CEO e fundadora da Rebellyous Foods. É uma empresa que tem a proposta inovadora de produção de nuggets à base de plantas para o segmento de food service.

A Rebllyous Foods desenvolveu métodos exclusivos de fabricação visando produção e em larga escala a preços acessíveis. Isso é possível pelo design personalizado dos produtos que tem baixo custo e alta qualidade combinada com automação de alto rendimento, além de desenvolvimento de ferramentas de fabricação de baixo consumo energético e o design de instalações modulares de produção. Além da realização de parcerias com universidades para Pesquisa e Desenvolvimento, possui escala piloto em Puget Sound e uma instalação de produção em Seattle.

A segunda palestrante foi Ana Paula Fonseca, Chefe de Qualidade e Segurança dos Alimentos da Danone da América do Norte, ela apresentou a grande variedade de produtos inovadores e com foco na saúde que estão contemplados no portfólio: 29% em nutrição especializada (nutridrink protein, aptamil, etc), 53% laticínios essenciais e à base de plantas (activia, leite de amêndoa, de castanha de caju, leite de coco, leite de soja entre outros) e 18% água.

Ana destacou que 89% do volume de venda enquadra-se na categoria de produtos saudáveis, produtos como água, iogurte e outros produtos laticínios de consumo diário, bebidas com 0 % de adição de açúcar, produtos de nutrição infantil e nutrição médica. Além disso, tem uma preocupação com a sustentabilidade em que a redução da emissão de dióxido de carbono faz parte do escopo completo e 87% das embalagens dos produtos são recicláveis, reutilizáveis ou compostáveis.

Dessa forma, existem desafios no desenvolvimento de alimentos alternativos, devem ser: seguros, nutritivos, saborosos, acessíveis, ter uma proposta sustentável. Surgem também os novos desafios: grande variedade de novas (e antigas) plantas e ingredientes, novas matrizes, novas plataformas de nutrição, cadeia de fornecimento nova e complexa, novas plataformas de produção, novas ciências e tecnologias, novas formas de se conectar com os consumidores, novos regulamentos o que irá exigir uma análise de risco para prevenção e transparência, novas capacidades e habilidades da equipe e da organização.

Autor: Mayara Athayde, Relacionamento IRSFD

Fontes:
Texto: GFSI Conference 2020- mygfsi
Flexitarian diet: https://www.bbcgoodfood.com
Imagem: Pexels

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>