MeaTech desenvolve carne cultivada com tecnologia de impressão 3D integrada

Como é realizado o desenvolvimento dessa carne cultivada?
Primeiramente é realizado o isolamento de células-tronco bovinas de amostras de tecidos, depois são multiplicadas até alcançar massa celular suficiente. Essas células são formuladas em bio-tintas compatíveis com a bioimpressora 3D da MeaTech. O produto impresso é incubado para maturar e as células-tronco impressas são diferenciadas em células de gordura e musculares que se desenvolveram em tecido adiposo e muscular, respectivamente, formando o bife MeaTech com peso líquido em torno de 110g.

Tudo que foi bom vale relembrar: 2º Fórum Global Markets 2021 – Abertura

Um breve histórico da IRSFD foi apresentado com sua fundação em 2014, o foco nas pequenas e médias empresas de alimentos pautada pelo lema “Pensar grande, começar pequeno”. Com a causa de apoiar o crescimento sustentável dos pequenos negócios da cadeia de alimentos com Responsabilidade Social foi apresentada uma das missões que está diretamente ligada ao evento e à causa da IRSFD que é “Divulgar e promover o programa Global Markets no Brasil”.

Bioplástico obtido a partir de casca de camarão

Aurora extraiu a quitina da casca do camarão, após estudar a composição. Este é carboidrato encontrado em conchas de crustáceos, como: lagosta, camarão e caranguejo, além de alguns insetos. Posteriormente combinou a quitina com a fibroína, proteína insolúvel que compõe os bichos-da-seda e fez processamento químico que resultou no protótipo do bioplástico com as características de ser flexível, durável, insolúvel e transparente.

Começar uma nova tradição

O Natal é tradicionalmente uma comemoração cercada de memória afetiva, principalmente em relação aos alimentos. Desde crianças estamos acostumados a consumir produtos característicos dessa época do ano, dentre eles alguns produtos cárneos, como: lombo, leitão e aves assadas.

Diversos estudos revelam impactos negativos da alimentação de origem animal – exemplo: a produção de carne bovina provoca emissão de gases efeito estufa, consome muita água e provoca degradação de florestas e de seus biomas, contribuindo para a mudança climática. Há também os impactos negativos para a agricultura familiar e comunidades indígenas e de quilombolas.

Por conta desse cenário e de outros fatores menos técnicos e mais filosóficos temos cada vez mais pessoas aderindo a movimentos vegetarianos, flexitarianos e outros.

Um desses outros movimentos é o Meatless  Monday que prega que pelo menos um dia por semana não se consuma carne. Embora pareça pouco, veja o impacto potencial dessa ação no infográfico da Sociedade Vegetariana Brasileira que ilustra esse post.

Figura 1: Infográfico da Sociedade Vegetariana Brasileira – Impacto ambiental positivo da redução de consumo de carne.

Os veganos vão além – o termo foi criado em 1944, pelo fundador da The Vegan Society, Donal Watson – sua ideia central é excluir todas as formas de exploração e crueldade animal, e não consumir também laticínios, ovos, carnes, peixe, aves e mel. Os defensores do veganismo se abstêm ainda do uso de cosméticos, roupas, produtos de limpeza, higiene pessoal, serviços e qualquer atividade que use insumos que impliquem em crueldade animal em qualquer etapa da produção. Alguns autores atribuem-lhes a conotação de radicalismo, uma vez ao pé da letra, uma série de produtos que trazem inúmeros benefícios à humanidade e à nossa saúde não poderiam ser consumidos, como inúmeros fármacos que ainda não se consegue testar sem o uso de animais.

Mas se você partilhar dessas preocupações e quiser evitar o consumo de animais nas festas de final de ano você pode optar pelos alimentos chamados plant based.

PLANT BASED

O termo “plant based” foi originalmente apresentado na década de 1980, pelo Dr. T. Colin Campbell. Na época, foi usado para definir dietas com alto teor de fibras vegetais e baixo teor de gorduras. O foco era enaltecer os benefícios para a saúde, diminuindo o consumo de produtos de origem animal, sem se apegar a valores éticos e morais das dietas veganas.

O termo plant based é adotado pela indústria para se referir a produtos alimentícios à base de vegetais, não necessariamente integrais e naturais. O principal motivo é  agradar uma base mais ampla de consumidores que não consomem produtos de origem animal, ou que reduziram o consumo e que não necessariamente são veganos.  

Produtos natalinos plant-based

Se você gosta da ideia do plant-based, o mercado já dispõe de diversas opções de produtos tipicamente natalinos nessas versões –  ilustramos esse post com alguns deles.

Os disponíveis no Brasil:

  • Lombo de jaca verde com temperos – marca Fazenda Burin
  • Bacalhau Incrível, marca Seara
  • Tiras de frango, Verdali

Os disponíveis nos Estados Unidos:

  • Vegan whole turkey, marca Vegetarian Plus

Produto em formato de Peru, com cavidade para recheio.

  • Ham Style Roast, da Tofurky – Tender com sabor defumado e caramelizado.

Autor: Maria Isabel Raya – Assistente em Cultura de Segurança de Alimentos na Food Design

Mini CV:
Especialista em Logística e Supply Chain – Unimais
Green Belt – Lean Six Sigma
Bacharel em Engenharia de Alimentos – UFRRJ

Fontes:

https://solucionaria.com.br/2020/12/21/nova-onda-de-produtos-plant-based-natal-sem-peru-e-possivel-sim/

Ceia de Natal: Milhões de animais mortos para a festa natalina – Perita Vegana

https://www.nomoo.com.br/

Já é possível comprar produtos Tofurky® de qualquer lugar do Brasil (vista-se.com.br)

Tiras de Frango Verdali – 230g – Unaveg

http://www.fazendaburin.com.br/

https://www.svb.org.br/vegetarianismo1/meio-ambiente

Solucionária

Saiba mais

A Solucionária é uma consultoria 360 que entrega soluções completas em P&D, Inovação e Assuntos Regulatórios.

IMPORTÂNCIA DA SUSTENTABILIDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA

Palestra super interessante e inovadora com o Dr. Marc, sobre a importância da Sustentabilidade e quais foram as consequências da pandemia nesse contexto. Venha participar! Será ao vivo e no final terá um espaço para perguntas e respostas, com oportunidade ímpar de aprendizado e troca de conhecimentos.

Dia Nacional do Chocolate – Conheça Dona Guiomar, 91 anos: AMOR por Chocolate há 58 anos!!!Limeira – SP.

O IRSFD comemora o dia Nacional do Chocolate com o Caso de Sucesso da empreendedora, Guiomar Borzi, formada em Gastronomia e atua no segmento de chocolates artesanais a cerca de 58 anos, e tem tanto carinho pela área que desde que iniciou não parou mais e hoje com 91 anos é uma inspiração de mulher empreendedora, e seu marido Nelson Borzi com 93 anos, Bancário aposentado que empreende junto, evidenciando a possibilidade de inclusão social de idosos no mercado de trabalho e vencendo barreiras culturais.

IRSFD – Comemora Dia Mundial do Macarrão

As massas alimentícias podem ser definidas como  produtos obtidos da farinha de trigo (Triticum aestivum L. e ou de outras espécies do gênero Triticum) e ou derivados de trigo durum (Triticum durum L.) e ou derivados de outros cereais, leguminosas, raízes e ou tubérculos, resultantes do processo de empasto e amassamento mecânico, sem fermentação segundo a Resolução da ANVISA nº263 de 22 de setembro de 2005. Nela é definido também a classificação dos produtos em: secos, frescos, pré-cozidos, instantâneos ou prontos para o consumo, em diferentes formatos e recheios. A massa alimentícia, quando obtida, exclusivamente, de farinha de trigo (gênero Triticum) pode ser designada de “Macarrão”.

Webinar BRCGS Start

undamentado no Global Markets da GFSI, em que a palestrante Juliana Silva irá apresentar as vantagens, desafios, além de tirar as dúvidas dos participantes ao vivo.

SÉRIE IRSFD – MELIPONICULTURA – Conheça a meliponicultura

O Royal Geographical Society de Londres declarou as abelhas como os seres vivos mais importantes do planeta, porém, é importante ressaltar que esse título não é unicamente da Apis melífera. Embora ela seja a espécie mais conhecida ela não é a única que realiza a polinização, muito menos é a única que produz mel e própolis.

Live Caso de Sucesso: Sublimar

as o que são alimentos liofilizados? Quais as suas vantagens? Essas e outras questões da temática serão sanadas por meio da entrevista com Camila Pina, Assistente de P&D na empresa.Quando? Essa Sexta-feira (15-10), às 18h00.Onde? Instagram: @irsfd_ e @lio_nutri .

Português PT English EN Español ES